Vamos ler uma linda História do Servo de Deus Nelsinho, um futuro santo brasileiro?! E ela aconteceu em Ibitinga, interior de São Paulo… Não vale chorar… (vale sim, eu chorei… Ehehe…)

Foto - Nelsinho Santana

Nelsinho Santana


Nelsinho, era um garotinho  que tinha câncer no braço, seus pais eram muito pobres e trabalhavam na roça. Dos 7 aos 9 anos praticamente morou no hospital,  fez lá sua primeira comunhão. A tia catequista, a Irmã Genarina, ensinou as crianças da pediatria a cantar: “O meu coração é só de Jesus. A minha alegria é a Santa Cruz…” Nelsinho prestou bem atenção na letra da música.

Era nos dias de curativo que ele sofria mais. Para não gritar de dor, beijava com força o Crucifixo. E cantava baixinho. Dizia:

“A chave do meu Céu é a Cruz de Jesus!”

Quando teve que amputar o bracinho doente, disse à Irmã que foi lhe dar a noticia: Pode falar, sem medo, Irmã, mesmo que seja meu braço por inteiro, Jesus pode levar, pois que tudo o que é meu também é Dele.

O Natal no Céu

Um dia disse ao padre: Se Jesus também quiser, quero passar o Natal no Céu, para ajudar meu amigo Jesus a fazer o bem a toda gente aqui na terra. Porque, com um só braço, pouco ou nada posso fazer para ajudar meu pai nos trabalhos da roça… – E no Céu, Nelsinho? Não sei como é no Céu. Mas, se precisar de um braço, já consigo fazer alguma coisa como: mostrar a Jesus: “Ajuda este aqui! Veja aquele ali! Não deixe de socorrer aquele lá!” E assim por diante. Dessa forma posso ser mais útil, não é mesmo?

O tempo passou e o mês de dezembro foi chegando. Na véspera do Natal, Nelsinho disse ao padre Rodolfo, seu amigo: Hoje, ao anoitecer, Jesus vai me levar para o Céu!

Nelsinho falou ao padre: Peço a Jesus que abençoe a todas as crianças com que o senhor encontre, ainda que for por um só momento, olhar ou pensamento. Que todas elas sejam tocadas por Jesus.

Depois combinou: Todos os dias, na hora de sua Santa Missa, após a Consagração, quando pousar Jesus Hóstia sobre o altar, diga com poucas palavras a Jesus o que quer, pois eu estarei bem atento ao lado d’Ele para insistir, com confiança, puxando Sua manga e dizendo: Jesus, atende o Pe. Rodolfo! Atende a toda essa gente! Tenho certeza de que não vai falhar.

Que sapequinha?!

O padre estava celebrando a Santa Missa de Natal, quando Nelsinho partiu para o Céu.

Viva! O Nelsinho foi para o Céu!

No dia 25, pela manhã, um grupo de crianças cercou padre Rodolfo: Feliz Natal! E o Nelsinho? Morreu? – Quando ele respondeu que sim, houve uma inesperada explosão de alegria por parte de todos… Correram ao encontro das outras crianças dizendo, quase aos gritos: O Pe. Rodolfo chegou e… o Nelsinho morreu! – Por que tanta alegria? Pensou o padre, bem triste com a morte de seu amiguinho. Então lembrou que havia contado a elas que o Nelsinho queria ir para o Céu no Natal. E das palavras de Nelsinho: Quero passar o Natal no Céu para começar a ajudar as crianças, em seus problemas aqui na terra… como nos estudos… na saúde… nas amizades, em tudo. Principalmente a eles. Eis a razão de tanta festa. Nelsinho tinha 9 anos quando foi para o Céu.

Agora pode clicar no desenho abaixo para ampliar e imprimir para colorir.

Fonte – História de Santos para Criança com a Tia Adelita – Blog Canção Nova